Detento do RJ que extorquia dinheiro de comerciantes no Ceará

Fri, 24 Sep 2021 20:43:05 -0300 / 0 Comentários

Detento do RJ que extorquia dinheiro de comerciantes no Ceará mantinha em cela lista com nomes de estabelecimentos 'alvos'

Os golpes eram aplicados de dentro da penitenciária Milton Dias Moreira, em Japeri, região metropolitana do Rio de Janeiro, onde foram encontrados chips de celulares e drogas.

O presidiário identificado pela Polícia Civil como responsável por extorquir dinheiro de comerciantes do Ceará mantinha uma lista com os nomes dos estabelecimentos e das vítimas contra as quais ele aplicava os golpes.

Na lista constam nomes de pizzarias, lanchonetes, mercadinhos e até escolas. O homem cumpre pena por tráfico de drogas na penitenciária Milton Dias Moreira, em Japeri, região metropolitana do Rio de Janeiro.

De acordo com o Delegado do Departamento de Inteligência da Polícia Civil, Daniel Diógenes, ele fazia ameaças dizendo que a segurança do estabelecimento das vítimas estava em risco caso não fizessem o pagamento do valor exigido.

"Ele mantinha contato com o telefone fixo do estabelecimento comercial, se identificava como membro de uma facção criminosa e passava a extorquir dinheiro dos comerciantes para garantir uma suposta segurança do comércio. Não foi constatada nenhuma relação dele com facções criminosas do Ceará. Ele se aproveitava do temor da população para poder conseguir uma vantagem econômica indevida", explicou.

O delegado disse ainda que o homem pesquisava na internet por nomes de criminosos conhecidos do estado do Ceará para que as vítimas não duvidassem das ameaças feitas por ele.

"As anotações encontradas dentro da cela do infrator revelaram que ele realizava pesquisa em fontes abertas na internet acerca de criminosos do estado do Ceará para poder passar uma versão mais crível para a sua abordagem. Aqueles que foram vítimas desse tipo de crime, façam o registro de um boletim de ocorrência para que a polícia possa investigar e chegar até a esses infratores", completou.

Investigações

Materiais encontrado dentro da cela do suspeito no RJ foram apreendidos pelas forças de segurança — Foto: SSPDS

A identificação do suspeito se deu após troca de informações com a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária do Rio de Janeiro, uma vistoria foi realizada na cela do detento, onde nove aparelhos celulares, chips de operadoras de telefonia e drogas foram apreendidas.

A Polícia Civil informou que no decorrer das investigações, conduzidas pelo Departamento de Polícia Judiciária Especializada, foi identificado que boa parte das denúncias se referem a casos de estelionato. As investigações em torno do suspeito seguem para tentar identificar outros participantes da ação criminosa.

FONTE: Por g1 CE

24/09/2021 15h23